Notícias

Para eliminar o Tártaro dos dentes

Não havendo boa higienização sistemática e contínua com escova e fio dental, a formação da placa bacteriana é consequência certa. Esta, se não removida completamente, mineraliza embaixo das gengivas, originando o cálculo, a denominação certa do tártaro subgengival. Para os que nem com a escova fazem limpezas no esmalte dos dentes, acontece a formação de cálculo supragengival que, mesmo não mineralizado, adere-se ao esmalte. Quanto à aparência, podem ser amarelo claro ou marrom-escuro. O primeiro é removível facilmente pelo Cirurgião Dentista, com instrumentos apropriados e o segundo, que é mais denso e duro, tem sua remoção mais difícil. Estes por sua dureza e formação disforme tem o agravante de durante a mastigação, promoverem microcortes nas gengivas, principalmente em sua parte interna, provocando sangramento e estimulando inflamações, aumentando, assim, a degeneração dos tecidos que o circundam.

Para eliminá-lo e curar as doenças das gengivas que ele provoca, é necessário interromper a cadeia orgânica de sua formação, constituída pela matéria orgânica do líquido bucal, na qual encontramos microorganismos, saliva, soro, células epiteliais e restos de alimentos. Se este conjunto não for removido pelas escovas e fios dentais, começam a mineralizar-se pela incorporação de sais inorgânicos da saliva. O tártaro só ocorre em pessoas que não conseguem ou não estejam conscientes da necessidade de pelo menos quatro escovações diárias, sendo uma complementada pelo uso correto do fio dental. Por este motivo pode-se afirmar que seus portadores precisarão sempre da ajuda de um Dentista para não sofrerem consequências graves na forma de doença periodontal e conseqüente perda dos dentes. Não bastará a remoção simples do tártaro, que é feita com instrumentos, que promovem uma raspagem da superfície dos dentes, tanto na área do esmalte como na das raízes, mas uma atenção especial da pessoa para evitar o retorno do problema.

Não tendo tártaro e impedindo a formação da placa bacteriana, as gengivas ficam mais saudáveis, sem irritações típicas das inflamações e com uma aparência agradável por estarem, assim, bem unidas aos dentes, fazendo inclusive uma espécie de proteção às suas raízes. A ausência de placa e tártaro garante a permanência por muitos e muitos anos de todos os seus dentes, com despesas pequenas, representadas pela troca, de tempos em tempos da escova dental, além da aquisição de fio dental e dentifrício, despesas infinitamente pequenas se comparadas ao custo das cirurgias perio­dontais. Algumas pessoas tem tanto tártaro que chegam a estar irritadas pelo mal-estar provocado pelas inflamações das gengivas, muitas sem saber a origem de sua irritabilidade.

Se ao passar a língua, ou durante a escovação no uso do fio dental notar que eles não deslizam suavemente, está caracterizada a presença do tártaro. Se suas gengivas sangram ao escovar ou ainda sem escovação, com certeza é porque o tártaro o está provocando. Na verdade, já passou da hora de ir ao Dentista, que, por ideal, deveria ter sido procurado para remoção da placa. Ele lhe fará, sempre que você o visitar, a profilaxia necessária.

Em caso de dúvida sobre o texto abordado, entrar em contato com a equipe da Clínica Odonto Family Centro de Especialidades Odontológicas Ltda. - Rua Duque de Caxias, 193 - Centro - Cascavel – PR – Fones: (45) 3038-5836 e 3224-5836.